Portal COVID 19

Principal Atualizado em 10/04/20 - 6h12

Vigilância Sanitária orienta feirantes sobre cuidados durante a pandemia

Objetivo é reduzir os riscos de contaminação pela Covid-19 na Semana Santa

 

9/4/20  15:54  –  AGÊNCIA BRASÍLIA *

 

Para combater o coronavírus e evitar a disseminação da doença durante a Semana Santa, todas feiras permanentes do Distrito Federal estão sendo fiscalizadas pela Vigilância Sanitária até segunda-feira (13), com foco principal nas peixarias. O objetivo é orientar os feirantes sobre os cuidados indispensáveis para reduzir os riscos de contaminação, como manter o distanciamento entre as pessoas e fornecer álcool em gel aos clientes.

 

Nesta quarta-feira (8), durante uma das inspeções na Feira Permanente de Taguatinga, a Vigilância Sanitária encontrou alguns estabelecimentos descumprindo as normas de segurança e prevenção ao coronavírus. Entre elas, a dificuldade de feirantes manterem a distância em espaços fechados, além do uso incorreto de máscaras pelos vendedores.

 

“Só se pega na parte de trás da máscara, e não na parte de frente. E as que são transparentes, com uma camada só, protegem muito pouco. É recomendável pelo menos um filtro de TNT, que resolve melhor. Mas o uso delas, por si só, não elimina a necessidade de manter a distância”, orientou o gerente de Alimentos da Vigilância Sanitária, André Godoy.

 

Distância essa que também não foi respeitada pelas pessoas que circulavam na feira. Apesar de um dos estabelecimentos ter feito divisórias com fita adesiva no chão, para facilitar que os visitantes mantivessem o distanciamento, a iniciativa não foi respeitada. Mesmo situação pode ser observada para a placa com informações, ignorada pelos consumidores que se escoravam nos balcões.

 

“A Semana Santa está chegando e as peixarias vão ficar mais cheias. Por isso, estamos pedindo para higienizarem os balcões a cada 30 minutos e respeitar o distanciamento de dois metros nas filas. Se tiver aglomerações, evitem ir à feira ou levar a família, especialmente idosos. Lembrando que o melhor fiscal nesse momento é a população”, alertou o gerente.

 

Todos orientações para as feiras permanentes durante a pandemia foram descritas na nota técnica elaborada pela Gerência de Alimentos da Diretoria de Vigilância Sanitária. Cópias do documento foram entregues na Feira Permanente de Taguatinga um dia antes da ação.

 

Segurança

O feirante Paulo Frazão considera a fiscalização importante para garantir uma segurança a mais aos trabalhadores e a população. Ele trabalha no estabelecimento que promoveu a iniciativa de separar com fitas adesivas os espaços para cada pessoa ficar. “Estamos tentando organizar, respeitando o distanciamento, usando álcool em gel e máscaras. Mas essa presença física da Vigilância Sanitária ajuda bastante, para mostrar como temos que nos prevenir”, disse Paulo.

 

“É importante que a população e os estabelecimentos realmente sigam as orientações técnicas. É o momento de cada um fazer sua parte, com distanciamento social, lavar as mãos com água e sabão, para que possamos, juntos, enfrentar e superar essa pandemia”, destacou a gerente de Apoio à Fiscalização da Diretoria de Vigilância Sanitária (Divisa), Márcia Olivé.

 

De acordo com a gestora, 18 notas técnicas foram elaboradas para cada estabelecimento que oferece serviços essenciais a população, com o objetivo de impedir a disseminação da Covid-19. “É necessário que cumpram com o recomendado. Em março, atendemos 146 denúncias de ouvidorias e descobrimos oito estabelecimentos fabricando de forma clandestina álcool em gel, sendo autuados e interditados”, informou a gerente.

 

Reabertura

As 23 feiras permanentes do Distrito Federal voltaram a receber clientes no dia 4 de abril. Os espaços foram retomados após a publicação do Decreto n°40.587, que autoriza o funcionamento desses locais, neste momento, exclusivamente para a comercialização de gêneros alimentícios de consumo humano ou animal.

 

A abertura foi feita de forma consciente e segura, pois o Governo do Distrito Federal higienizou as feiras como medida de combate à proliferação da Covid-19. O público também tem recebido todas as orientações, inclusive com aferição de temperatura na entrada das feiras feita pelo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF). Os procedimentos são necessários para garantir que tudo transcorra com a maior segurança.

 

* com informações da Secretaria de Saúde

 

AS INFORMAÇÕES CONSTANTES NESTE SITE SÃO OFICIAIS DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL.
Denúncias e reclamações

Site: www.ouvidoria.df.gov.br

Telefone: 162

Pedidos de acesso à informação: www.e-sic.df.gov.br

Em caso de suspeita: Ligue 190, 193 ou 199

Sites confiáveis para notícias sobre o coronavírus

Agência Brasília: agenciabrasilia.df.gov.br

Secretaria de Saúde do Distrito Federal: www.saude.df.gov.br