Portal COVID 19

Principal Atualizado em 26/05/20 - 9h42

Novidades na volta às aulas para alunos de Santa Maria

Durante a pandemia, avançam obras que levam melhorias a duas unidades do Centro de Ensino Fundamental na cidade

 

26/5/20  9:05 ARY FILGUEIRA, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: CHICO NETO

 

Enquanto os alunos de Santa Maria não retornam às aulas, a direção de duas escolas públicas da cidade acelera as obras para que o dia da reabertura do período letivo seja celebrado com um presente: melhorias na estrutura. Tem colégio que caprichou e vai surpreender os estudantes, principalmente aqueles que praticam esporte.

 

Quem conta a novidade é o vice-diretor do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 316, Adriano Santos. A benfeitoria, diz, era segredo “guardado a sete chaves”, mas a pedido da reportagem da Agência Brasília, ele aceitou revelar. “Conseguimos com a Coordenação Regional de Ensino a cobertura da quadra de esportes. A criançada vai adorar quando retornar e vir que foi modificada”.

 

O CEF 316 possui uma comunidade estudantil de 1,2 mil alunos. A maioria utiliza a quadra poliesportiva. O espaço vai passar ainda por uma pintura das linhas laterais, de fundo, das áreas que envolvem as balizas e do meio-de-campo.

 

Obras gerais

 

Adriano está há nove anos na escola e há dois mandatos como vice-diretor. Sua gestão vai entregar um colégio completamente diferente daquele construído há 25 anos. Somente nesses dois meses de suspensão das aulas por causa da Covid-19, a unidade passou por importantes obras. A maior foi no telhado. “Trocamos a telha colonial pela de ferro. Agora quero ver quebrar”, desafia.

 

A nova cobertura dará abrigo às nove salas do chamado bloco verde. É assim, com nomes de cores, que a direção distingue as alas. Os alunos estudam nos blocos pintados de amarelo, azul e verde. São 15 salas que abrigam turmas dos turnos matutino, vespertino e noturno.

 

Além de receber uma nova cobertura, o bloco verde contará ainda com a pintura das salas de aula, que será feita na próxima semana. Cada sala terá ainda um revestimento de madeira que, conhecido como bate-carteira, evita arranhar a parede. Os recursos vieram do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf) e do contrato de manutenção.

 

Aulas e esportes

 

Com um pouco de ginástica financeira, a direção do CEF 316 conseguiu reformar os banheiros dos professores, construir uma grade entre as alas das salas e a cantina e instalar um novo bebedouro, com quatro torneiras, para que os alunos não precisem esperar muito para tomar água.

 

Se a reforma da quadra de esportes do CEF 316 já é uma realidade, no caso do CEF 209, os alunos vão ganhar um canteiro central que dividirá as alas das salas de aula, com piso novo e plantas nativas do Cerrado. O diretor, Manoel Herbert dos Santos, vai bancar a obra com recursos do Pdaf. “Eu reservei o dinheiro para isso. É o que falta na escola”, afirmou.

 

Nessa unidade de ensino, todos são contemplados. E os professores não poderiam ficar fora dessa nova rodada de reformas. Eles encontrarão uma novidade: um estacionamento interno totalmente pavimentado. “São 741 metros quadrados de concreto. Precisa ver como era isso aqui antes: barro e mato alto”, recorda Manoel.

AS INFORMAÇÕES CONSTANTES NESTE SITE SÃO OFICIAIS DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL.
Denúncias e reclamações

Site: www.ouvidoria.df.gov.br

Telefone: 162

Pedidos de acesso à informação: www.e-sic.df.gov.br

Em caso de suspeita: Ligue 190, 193 ou 199

Sites confiáveis para notícias sobre o coronavírus

Agência Brasília: agenciabrasilia.df.gov.br

Secretaria de Saúde do Distrito Federal: www.saude.df.gov.br