Portal COVID 19

Principal Atualizado em 2/07/20 - 9h18

Testagens nas UBSs são para pessoas com sintomas de Covid-19

Unidades estão abastecidas com os kits de testes rápidos e swab nasal

 

1/7/20  18:42 AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: ISABEL DE AGOSTINI

 

A testagem para Covid-19 foi ampliada desde a última segunda-feira (29) e todas as 172 unidades básicas de saúde do Distrito Federal oferecem o exame. No entanto, devem procurar essas unidades pessoas que estão com sintomas da doença como tosse, febre, coriza, dor de garganta, cansaço e falta de ar há, pelo menos, oito dias. Ao chegar na UBS, o paciente é acolhido e avaliado por profissionais de enfermagem e poderá ser encaminhado para testagem na própria unidade, a depender da avaliação.

 

“Nesta fase próxima do pico da pandemia, alteramos o plano de ação das testagens. Na população, estamos focando os testes nas pessoas sintomáticas, e dependendo da fase de evolução, ou é indicado o do teste rápido ou o swab”, afirmou o secretário adjunto de Assistência à Saúde, Ricardo Tavares.

 

Se não apresentar sintomas, ou tiver contato com alguma pessoa que os esteja apresentando, a recomendação é manter o isolamento social. Quando algum membro da família testa positivo para a Covid-19, todos do grupo familiar são orientados a ficar em isolamento. Nesse caso, a pessoa recebe atestado de 14 dias para observação. Havendo agravo, a recomendação é procurar atendimento médico. Após essa quarentena, a volta para as atividades é aconselhada.

 

Testes

 

As unidades básicas oferecem dois tipos de testes: rápidos e por swab nasal.

 

Os testes rápidos são feitos a partir da coleta de uma gota de sangue e detectam a presença dos anticorpos de defesa do organismo para combater o vírus na corrente sanguínea. Recomenda-se que ele seja feito a partir do oitavo dia do início dos sintomas, quando os anticorpos já são mais detectáveis. O resultado costuma sair entre dez e 20 minutos.

 

Já os testes RT-PCR são realizados com o swab, haste flexível (cotonete), que coleta o material genético da mucosa do fundo do nariz. Recomenda-se que esse material seja coletado entre o terceiro e sétimo dia de sintomas, preferencialmente, quando a carga viral é maior. Mas também pode ser feito até o décimo dia. O resultado costuma sair entre 24 e 72 horas.

 

Ele tem sido mais indicado em pacientes internados com suspeita da doença e nos óbitos suspeitos de Covid-19. Também é usado nos profissionais de saúde que estão na linha de frente, e pessoas que tenham tido contato, nos últimos 14 dias, com algum caso confirmado de coronavírus.

 

O processamento do material coletado é feito pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Distrito Federal (Lacen-DF).

 

Segurança

 

Os testes rápidos são seguros, aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e apresentam sensibilidade superior a 86% e especificidade superior a 95%. Além disso, possuem avaliação técnica satisfatória pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS).

 

Já os testes RT-PCR são considerados pelos infectologistas a técnica padrão ouro no diagnóstico da Covid-19. Ele identifica o vírus no período em que está ativo no organismo, tornando possível aplicar a conduta médica apropriada: internação, isolamento social ou outro procedimento pertinente para o caso em questão.

 

Diagnóstico

 

Se o teste for positivo para a Covid-19 e o paciente não precisar de internação, ele deve seguir as recomendações do profissional de saúde ao ficar em casa, como:

 

– Permanecer em isolamento domiciliar;

 

– Utilizar máscara de proteção cobrindo boca e nariz, o tempo todo, mesmo se precisar cozinhar;

 

– Lavar as mãos com água e sabão, limpar o vaso sanitário, pia e demais superfícies com álcool ou água sanitária para desinfecção do banheiro após o uso;

 

– Toalhas de banho, garfos, facas, colheres, copos e outros objetos devem ser separados;

 

– O lixo produzido pelo infectado deve ser separado e descartado;

 

– Não é recomendado compartilhar sofás e cadeiras. Esses móveis precisam ser limpos frequentemente com água sanitária ou álcool 70%;

 

– Manter a janela aberta para circulação de ar do ambiente usado para isolamento e a porta fechada. A maçaneta deve ser higienizada frequentemente com álcool 70% ou água sanitária;

 

Havendo outros moradores na residência, os demais residentes não devem usar o mesmo cômodo e permanecer afastado da pessoa infectada. As recomendações são manter distância mínima de 1 metro entre o paciente e os demais moradores e limpar os móveis da casa frequentemente com água sanitária ou álcool 70%.

 

* Com informações Secretaria de Saúde

AS INFORMAÇÕES CONSTANTES NESTE SITE SÃO OFICIAIS DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL.
Denúncias e reclamações

Site: www.ouvidoria.df.gov.br

Telefone: 162

Pedidos de acesso à informação: www.e-sic.df.gov.br

Em caso de suspeita: Ligue 190, 193 ou 199

Sites confiáveis para notícias sobre o coronavírus

Agência Brasília: agenciabrasilia.df.gov.br

Secretaria de Saúde do Distrito Federal: www.saude.df.gov.br