Portal COVID 19

Principal Atualizado em 6/07/20 - 8h19

Dentista cria sistema de organização do fluxo de atendimentos

O programa cruza informações de pacientes e pré-agenda atendimento de acordo com o risco odontológico.

 

5/7/20  11:03 AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: ISABEL DE AGOSTINI

 

Um novo fluxo de atendimento foi implementado na clínica odontológica da Unidade Básica de Saúde 5 de Sobradinho II. Um sistema desenvolvido por um dos dentistas da UBS cruza informações com os usuários cadastrados no e-SUS, verifica quais pacientes ainda não passaram pela odontologia e faz um pré-agendamento automático de acordo com o risco odontológico, o que facilita a programação de atendimento ao paciente.

 

O sistema é resultado de um longo trabalho. Já em 2015 o dentista Gleiton Lima monitorava as demandas da população que atendia. Desde o final de 2019, Gleiton já esboçava este novo modelo para o fluxo de atendimento odontológico para a unidade. De dezembro a fevereiro, Gleiton digitou os códigos e em março colocou o sistema no ar.

 

“Os frutos colhidos de lá para cá são positivos, de uma diminuição considerável de demanda espontânea, na UBS e – com isso começamos a trabalhar efetivamente com um acompanhamento longitudinal dos usuários, tirando os usuários de uma zona de risco, de dores”, explica o dentista da unidade.

 

O sistema também programa o retorno dos pacientes, verifica quais família já foram atendidas e quantos membros por família já receberam atendimento odontológico. Estima-se que, desde o inicio do novo processo de organização, a média de primeiras consultas realizadas pela UBS é de 80 novos atendimentos por mês, com 72 tratamentos concluídos. “O usuário é conhecido. Ele é cadastrado no nosso sistema de informação que é o e-SUS. Ele é conhecido tanto da equipe de odontologia quanto, quanto da própria equipe de saúde da família que o acompanha”, reforça Gleiton.

 

Outras duas equipes de saúde bucal da Região de Saúde Norte estão testando o novo sistema, na Unidade Básica de Saúde 2 de Sobradinho e na UBS da Nova Colina. A diretora da Atenção Primária de Saúde, Renata Mercês, afirma que o sistema pode ser usado em outras unidades da Região Norte. “Devido à pandemia nós estamos com um contingenciamento de atendimentos neste momento, mas a intenção é a gente vê como é que isso roda para ver como podemos ampliar”, explica a diretora.

 

Durante a pandemia, a estratificação de risco está sendo realizada por meio de teleconsultas, conforme regulamento do Conselho Federal de Odontologia (CFO).

AS INFORMAÇÕES CONSTANTES NESTE SITE SÃO OFICIAIS DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL.
Denúncias e reclamações

Site: www.ouvidoria.df.gov.br

Telefone: 162

Pedidos de acesso à informação: www.e-sic.df.gov.br

Em caso de suspeita: Ligue 190, 193 ou 199

Sites confiáveis para notícias sobre o coronavírus

Agência Brasília: agenciabrasilia.df.gov.br

Secretaria de Saúde do Distrito Federal: www.saude.df.gov.br