Portal COVID 19

Principal Atualizado em 7/08/20 - 16h31

Em tempos de pandemia, a tecnologia a serviço de pacientes

Profissionais de saúde usam plataformas virtuais para evitar que moradores se desloquem às UBSs para, por exemplo, pedir informações

 

7/8/20  16:10   AGÊNCIA BRASÍLIA * | EDIÇÃO: RENATO FERRAZ

 

Com a pandemia de Covid-19, alguns serviços estão sendo reinventados para não deixar desassistida a população. Por isso, gestores de unidades básicas de saúde (UBSs) têm buscado essa comunicação por meio de plataformas virtuais, para evitar aglomerações e idas frequentes às UBSs.

 

São demandas simples, como pedidos de informações sobre os serviços que são oferecidos, dispensação de medicamentos e horário de funcionamento das salas de vacina. Tais informações podem, obviamente, ser repassadas on-line, por meio do aplicativo WhatsApp, por exemplo – evitando idas desnecessárias aos postos de saúde.

 

Por isso, duas unidades de Brazlândia e do Recanto das Emas implantaram essa nova estratégia para que as pessoas possam tirar dúvidas e pedir informações. Além disso, as equipes da Estratégia de Saúde da Família ganharam grupos específicos para os territórios atendidos. Assim, as equipes se aproximam ainda mais dos pacientes das áreas abrangentes.

 

Comunicação on-line


Em Brazlândia, a UBS 2 da Vila São José já usa com sucesso a ferramenta. O número do app é divulgado na entrada da unidade. Já os grupos, são direcionados para as gestantes e crianças que precisam ser acompanhadas pelas equipes.

 

Quem faz a gestão das informações é a enfermeira Ana Cristina Stabile. Os pacientes entram no grupo de acordo com a equipe das áreas de residência e fornecem nome completo, data de nascimento, idade, endereço e telefone.

 

Ao final do dia, a profissional encaminha as demandas para cada equipe e os profissionais se organizam para dar o retorno ou fazer o agendamento da consulta ou visita domiciliar, quando necessário. Além disso, encaminha materiais e vídeos com informações importantes. Junto à estratégia do WhatsApp, foi disponibilizada uma página no Facebook com grupos que comportam mais pessoas.

 

“Pensamos em algo que pudesse estar próximo dos pacientes em meio a essa pandemia e a recomendação de evitar a UBS. No entanto, as informações que eles vinham pegar pessoalmente agora passamos pelo aplicativo. São detalhes sobre consultas presenciais, vacinas e marcações da regulação, por exemplo”, explica Ana Cristina.

 

Já a UBS 2 do Recanto das Emas começou apenas pela equipe Vermelha para analisar a adesão dos pacientes. De acordo com Kelly Lima, gerente da unidade, os pacientes elogiaram a iniciativa e tem se tornado a preferência de comunicação.

 

“Com essa experiência, queremos ampliar para as outras equipes. Isso facilitou o contato e vindas à unidade apenas para pegar uma informação ou os resultados de exames. Agora, já passamos pelo celular mesmo, sem precisar vir pessoalmente”, afirma.

 

Com informações da Secretaria de Saúde

AS INFORMAÇÕES CONSTANTES NESTE SITE SÃO OFICIAIS DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL.
Denúncias e reclamações

Site: www.ouvidoria.df.gov.br

Telefone: 162

Pedidos de acesso à informação: www.e-sic.df.gov.br

Em caso de suspeita: Ligue 190, 193 ou 199

Sites confiáveis para notícias sobre o coronavírus

Agência Brasília: agenciabrasilia.df.gov.br

Secretaria de Saúde do Distrito Federal: www.saude.df.gov.br